Contas separadas é uma necessidade, mas a mistura do dinheiro é uma realidade para muitos empreendedores.

A separação do que pertence à conta da empresa e a conta pessoal é um dos desafios da de qualquer empresa na sua fase inicial. E a duração desse tempo inicial pode variar bastante de uma família para outra.

Certa vez, um jovem que trabalha com os seus pais falou: “O negócio lá é tocado de maneira muito familiar, o que eu considero ruim para o negócio e para a vida pessoal, principalmente na questão das finanças (…) Os meus pais não conseguem separar o que é dinheiro deles e o que é dinheiro dos negócios. Eles não conseguem separar o que lucro do que é salário, para eles é tudo a mesma coisa, é tudo um dinheiro só. Os gastos pessoais – se eles vão viajar, as compras do mês, do supermercado para casa é o mesmo dinheiro que vai pagar o funcionário da empresa” .

E também tem funcionário que conta “ o boleto da escola das crianças, do plano de saúde da família são pagos pela empresa.”

Muitas vezes um negócio em sua fase inicial tem muito mais despesas do que receitas e o empreendedor “precisa pagar para o negócio existir”. Todo o dinheiro sai da conta pessoal, mas esse é o investimento inicial que em algum momento precisa ser retornado ao empreendedor.

É muito importante que as pessoas entendam que salário e divisão de lucros são coisas diferentes. É muito tentador colocar o carro de uso pessoal no nome da empresa – o seguro pode ser mais barato, as multas não vão para o meu nome (e assim não perco ponto na carteira nacional de habilitação), mas é a família quem precisa estar a serviço da empresa e não ao contrário – essa é a principal dica que dou para todas as empresas familiares.

Quando você separa o dinheiro, você pode perceber, por exemplo, que a empresa é sim bastante lucrativa, talvez ela não possa dar conta de um estilo de vida mais sofisticado que você gostaria de ter.

Quando a empresa tem muitos sócios, ela pode não ter folego para pagar as despesas de todos eles. Nas empresas maiores, o carro e o plano de saúde podem ser benefícios para os funcionários e se você deseja que a sua empresa arque com esses custos seria interessante ter uma política bem definida. Ter limites claros e bem definidos é uma outra valiosa dica.

0 comentários

Faça um comentário

Quer participar da discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *