Trabalho remoto – 6 areas para as empresas investirem

Em uma pesquisa realizada recentemente Women in the Workplace 2020, com 40 mil entrevistas de funcionários de 317 empresas americanas, foi identificado que:

O ano de 2020 foi difícil para muitos funcionários que tiveram dificuldades em realizar suas tarefas e, as mulheres parecem ter sido as mais prejudicadas, sobrecarregadas com o novo formato de home office.

Apesar das empresas terem que correr para adotar e se adaptar ao trabalho remoto, em função da pandemia, da COVID 19, para mais de 90% das empresas mais trabalhos podem ser feitos a distância e cerca de 70% dos funcionários vão trabalhar a distância por pelo menos mais 1 ano.

O relatório traz algumas dicas para as empresas ajudarem seus funcionários a lidarem melhor com o home office. Contudo, elas servem para quem trabalha em casa, independente do motivo – pandemia, mãe empreendedora etc.

1 – rever as metas de antes e analisar se elas ainda são viáveis –

Trabalhar em casa, com as inúmeras e inevitáveis interferências não é o mesmo que trabalhar no escritório e por isso as metas precisam ser revistas.

Ao mesmo tempo em que muitas pessoas se sentiram muito bem de trabalhar em casa algumas mulheres se ressentiram bastante, não só pelo volume do trabalho, mas porque, quando você tem filhos pequenos, sair para trabalhar significa recuperar as baterias, espairecer. Não se sinta culpada por isso, muitas mulheres falam sobre isso!

2 – ter uma rotina

Quando as pessoas trabalham em casa, não existe um limite entre o trabalho a vida pessoal /doméstica. As pessoas sentem que precisam estar disponíveis o tempo todo, que precisa responder e-mails nos finais de semana, talvez por se sentirem culpadas por terem que parar antes do horário de almoço para preparar a comida, por exemplo.

Se você trabalha em um escritório e almoça no restaurante, a rotina é diferente de trabalhar em casa e ter que preparar a própria comida e isso está claro para os líderes de equipes.

Se você trabalha em casa, é importante criar rotinas, definir regras e horários. Se você tem uma equipe é preciso combinar isso com as outras pessoas. As vezes cabe à empresa ajudar os funcionários a se organizarem.

3 – redefinir o tipo de avaliação

É muito importante rever as metas, mas também é imprescindível estabelecer como elas serão cobradas e qual é o tipo de avaliação que será feita.

Se você trabalha para uma empresa é preciso conversar com a equipe para que estes pontos fiquem claros. Se você é um empreendedor é preciso ter maturidade para entender que trabalhar em casa, tendo que cuidar das atividades domésticas é bem diferente de se dedicar exclusivamente ao trabalho.

4 – investir na saúde mental do trabalhador, seja ele um funcionário ou você empreendedor. Por exemplo, neste período de pandemia muitas empresas criaram programas de saúde mental para os seus funcionários, apoio psicológico, técnicas de meditação, da relaxamento, mas, é importantíssimo divulga-los. Os funcionários precisam saber que existem esses programas e como eles podem fazer para usufrui-los.

Se você é um empreendedor, tenha um tempo para você. Pode ser meditação, terapia, algumas horas de exercícios físicos por semana.

Para as empresas que adotam o home office algumas ações podem ser uteis para diminuir o sentimento de inadequação ou de sobrecarga das mulheres, sobretudo as que tem filhos pequenos ou pais mais velhos que exigem cuidados.

5- implementar treinamentos sobre igualdade de gênero

6- adotar uma comunicação aberta e frequente com os funcionários reduz a ansiedade e aumenta a confiança dos dependentes

Você tem alguma dica de como enfrentar o home office de uma forma leve? Comente aqui!

0 comentários

Faça um comentário

Quer participar da discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *