Especialista americano em empresas familiares no Brasil

John Davis, especialista americano em empresas familiares, um dos autores do livro “De Geração para Geração” veio ao Brasil participar do Forum de Empresas Familiares que aconteceu em São Paulo. Em sua passagem por aqui , J Davis, concedeu uma entrevista  á Época Negócios (abril de 2010) , onde abordou os seguintes temas:

 

Desempenho das empresas familiares

 

As empresas familiares costumam ser alvo de preconceitos dentro e fora das empresas de administração e, na opinião do autor, quando bem administradas elas podem apresentar melhores resultados do que as não familiares. E as razões são várias, a saber:

– os dirigentes de empresas familiares tendem a olhar no longo prazo, a investir olhando um horizonte de tempo mais longo, e a criar relações mais sólidas com o negócio.  Contudo, J. Davis é enfático ao afirmar que essa é uma possibilidade. Existem muitas empresas familiares ruins!

 

O impacto da cultura na gestão

 

Curiosamente, apesar das diferenças culturais, as empresas familiares, no mundo inteiro, apresentam questões muito parecidas.  “Gosto de dizer que a diferença cultural e legal tem um impacto de cerca de 15% na maneira como a empresa atua. É um impacto suficientemente forte para que se preste atenção nele, mas não é um fator determinante.”

Contudo, Davis falou de uma situação que parece ser muito mais freqüente no Brasil do que em outras partes do mundo é que, por aqui, a vida pode ser muito boa se você tem dinheiro e isso faz com que alguns herdeiros não se interessem pelo negócio da família.

 

Gerenciar familiares – um dos principais desafios

Costuma ser mais difícil gerenciar os familiares do que aqueles funcionários de fora da família. As pessoas conseguem ser mais diretas e disciplinadas com quem não é parente.

 

Outros desafios:

– Enfrentar os problemas de forma direta e rápida já que podem existir sentimentos envolvidos

– A família pode ocupar a maioria das posições de liderança e desencorajar executivos talentosos de fora da família.

– a questão financeira – quanto reinvestir e quanto retirar?

 

quem quiser ler a entrevista pode entrar no link

http://epocanegocios.globo.com/Revista/Common/0,,EMI131147-16363,00-E+MELHOR+COM+A+FAMILIA.html

0 comentários

Faça um comentário

Quer participar da discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *