A diferença de idade entre as gerações

No post anterior falei do adiamento da maternidade. Atuamente, a opção pela maternidade acontece mais tarde por uma série de razões, entre elas, a inserção da mulher no mercado de trabalho, a dificuldade de os jovens conquistarem a sua independência financeira e etc.

Alguns autores chamam a atenção para o seguinte fato: se um casal decide ter seu primeiro filho com trinta e poucos anos, quando esse menino estiver em idade para entrar na empresa da família seus pais estarão com quase 60 anos, próximos da aposentadoria, encurtando, assim, o período de convivência entre pais e filhos na empresa da família. Se por um lado, a maternidade/paternidade foi adiada, por outro, a expectativa de vida aumentou consideravelmente o que permite que os pais trabalhem até mais tarde.

Encontramos ainda com bastante frequência, fundadores de empresas na faixa dos 80 anos de idade que ainda comandam seus negócios. Contudo, o aumento da diferença de idade entre pais e filhos, ao mesmo tempo em que pode diminuir o tempo do trabalho em conjunto dos dois na empresa e aumentar as diferenças de opiniões, pode favorecer o processo de sucessão.

O jovem adulto entra para a empresa cheio de energia, querendo inovar e implementar uma série de mudanças. Com o trabalho em conjunto, no dia a dia, com a geração mais velha aprende muito sobre o negócio em si, sobre o setor específico, sobre a cadeia produtiva e sobre a forma como a geração anterior faz negócios.

Porém, aos poucos, esse jovem, pede cada vez mais autonomia e reconhecimento pelo seu trabalho. Se o filho não conseguir conquistar o seu espaço ( e o pai não permitir isso, não abrir espaço para a sua entrada) ou ele sairá da empresa ou será travada uma disputa bastante acirrada entre o filho que busca autonomia e o pai que resiste em abrir mão do comando.

Com o aumento da diferença de idade entre pais e filhos, existe a possibilidade de trabalharem menos tempo juntos mas também esiste a possibilidade de o pai aceitar passar o bastão para o filho quando este estiver pronto para assumir a liderança da empresa

0 comentários

Faça um comentário

Quer participar da discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *